Blog

Uma história transformada pela EAD da Unigran


Conheça a história de Luana Almeida na coluna Brasileiros pelo Mundo


Natural do Rio de Janeiro/RJ, Luana Almeida mora desde 2005 no exterior. Atualmente professora auxiliar em Educação Especial em Yermo, na Califórnia, sua trajetória de vida fora do Brasil mudou após cursar Pedagogia na Unigran entre os anos de 2010 e 2013, no polo do Japão.
 
Em entrevista à equipe de comunicação, Luana contou que foi para o Japão para se juntar a mãe, irmãos e avó que já estavam lá. Para ela, trabalhar no Japão não foi fácil. “Fomos sem saber falar o idioma, com expectativa de longas jornadas de trabalho (12 horas diárias, muitas vezes seis dias por semana) e, apesar de melhor remuneração que no Brasil, recebendo uma recompensa financeira desproporcional a quantidade de trabalho realizado”, relatou.
 
Porém tudo mudou com a graduação. Confira abaixo a entrevista:
 
1.       Como era sua vida no Japão?
 
“Eu trabalhei em fábricas de peças de carros, cozinha industrial, fábrica de cosméticos, enfim, só quem teve a experiência com trabalhos de manufatura entende. Depois de alguns anos, com determinação, decidi que minha vida teria que mudar e me matriculei na Unigran Japão. Foram quatro anos trabalhando duro e estudando. Conciliar o estudo com a correria e a canseira do trabalho foi um grande desafio, com pouco tempo ou nenhum para vida social. Mas como diz o ditado, “No pain, no gain” [sem dor, sem ganho; em tradução livre] fui seguindo adiante e, por fim, me formei”.
 
2.       Como a graduação transformou sua vida profissional?
 
“O período sem vida social me possibilitou fazer uma poupança e, com esse dinheiro, vim para os Estados Unidos aperfeiçoar meu inglês. Depois de alguns meses aqui, tirei meu certificado de professora de inglês para alunos não americanos. Meu plano era voltar para o Brasil, mas acabei casando e ficando por aqui. Depois do casamento nos mudamos. Meu dinheiro acabou e começamos a ter dificuldades. Trabalhei uma semana como faxineira e então comecei a procurar emprego em hotéis. Trabalhei um ano em hotelaria, aperfeiçoando mais meu inglês até que me mudei pra cidade que estou agora. No fim das contas, deu tudo certo. Meu diploma da Unigran de Pedagogia foi reconhecido aqui, eu comecei a trabalhar como professora auxiliar e, muito em breve, conseguirei minha credencial de professora aqui da Califórnia ou até mesmo um mestrado. O segredo é visualizar o que se quer, bolar um plano e partir pra ação. Até meu marido resolveu voltar a estudar. Sem estudo fica tudo mais difícil. A Unigran me ajudou a mudar o rumo da minha vida numa direção mais edificante e positiva”.
 
3.       Qual era seu objetivo ao se formar conosco?
 
“Meu sonho era sair da fábrica e começar uma carreira. Vitoriosamente consegui com a ajuda da Unigran”.
 
4.       Qual o grande desafio da sua vida?
 
“Eu quero continuar crescendo profissionalmente e, ao mesmo tempo, estar presente na vida da minha família, ser boa esposa e, futuramente, boa mãe. No passado, em nome da mudança que eu buscava, abri mão ou não pude estar presente em muitos eventos da minha família. O grande desafio é poder fazer parte de tudo”.
 
5.       Qual a importância da Unigran para sua vida pessoal e profissional?
 
 
“A Unigran foi a peça chave para grande reviravolta da minha vida pessoal e está sendo o carro abre alas na minha vida profissional aqui nos Estados Unidos. As coisas só estão acontecendo por causa do meu diploma de Licenciatura em Pedagogia, que foi reconhecido como Bachelor´s Degree in Education aqui.  Meu profundo agradecimento a todos que fizeram parte dessa jornada, especialmente ao seu Eduardo Pereira e Sonia Kumada do polo Japão”.
 


 

Tags: brasileiros, exterior, Unigran, EAD